terça-feira, maio 05, 2009

1º DE MAIO, SUI GENERIS!

O dia do trabalhador, tem por tradição a luta reivindicativa por melhores condições de trabalho, salariais, e outras que tais.



Este ano, não acompanhei a tradição, respondi positivamente ao amável convite do meu Amigo Joaquim Ferreira, que com vários meses de antecedência, fez questão que marcasse na agenda, o Dia 1º de Maio na localidade de Lousa, para partilhar a Festa dos trabalhadores, da Industria de Carnes de Santa Maria.





Como fiquei maravilhado, com este genuíno convívio entre colaboradores de uma média empresa, onde não se distiguem os patrões, dos quadros técnicos, encarregados, e de quaisquer outros trabalhadores, são uma verdadeira família, todos se respeitam uns aos outros, entreajudam, repartem tarefas até na festa.





O convívio, a festa não era dos patrões para os empregados, era da empresa no seu todo, cada um tinha a sua tarefa na festa, uns embelezavam o recinto, outros confeccionavam as delícias com que nos presentearam, porco no espeto, caldo verde, saladas, doces a perder de vista, cada um melhor que o outro, com os pasteis de nata quentinhos a rematar, Uau!!!!!...., desconfio que a grande parte da doçaria foi contributo das trabalhadoras desta empresa, gerida como uma verdadeira família.





Mesmo em tempos de crise está a ser feito um esforço Herculiano, para aguentar os cerca de 80 postos de trabalho que daqui tiram o seu sustento alguns há mais de 25 anos, mesmo tendo muitas vezes que vender a produção com prejuízo ás grandes superfícies, não é milagre, é obra de uma inteligente gestão, onde a linguagem é assessível a todos, as decisões são justificadas, nada acontece por acaso, todos são estimulados a remar para o mesmo lado, e o barco lá vai rompendo/vencendo mares e tormentas.





Este exemplo só veio reforçar em mim a convicção, que são estas pequenas e médias empresas o futuro da economia de qualquer país, e não os projectos megalomanos com pés de barro, que nos tentam impigir a qualquer custo, sem qualquer sustentabilidade ou racionalidade.









O amigo Joaquim Ferreira, fez o favor de me levar numa visita guiada, pela "menina dos seus olhos", a Industria de Carnes de Santa Maria, onde conhece cada cantinho como as suas mãos, agora a ser dirigida pelo seu genro que tive o prazer de conhecer, um Economista todo engenhocas, diria mesmo que se perdeu um verdadeiro talento na área da concepção/criação de qualquer área de engenharia, vi pela fabrica inumeros equipamentos concebidos integralmente pela sua imaginação/criação, que vieram aumentar a produtividade, reduzir o esforço fisíco do trabalhador, melhorando a qualidade do produto final, simplesmente fascinante, Parabéns!





Percebi melhor através da visita guiada, as voltas que dão os mais de 500 porcos que aqui são abatidos diáriamente, até deles resultarem apetitosos enchidos, de uma variedade sem fim, o fiambre, o melhor Bacon produzido em Portugal, os torresmos a banha e as peças açougueiras vendidas para outras unidades, comercio e talhos.



Foi uma verdadeira festa ao trabalhador, com um programa de fazer inveja a muitas Vilas e Aldeias, onde não faltava nada, começando pelas provas desportivas matinais, a que se seguiu o excelente almoço, bem regado, com programas diversos para a criançada, programa musical ao vivo, distribuição dos prémios da jornada desportiva e baile.



E no final foi ver todo o pessoal a colaborar na arrumação do espaço, em 5 minutos ficou tudo arrumadinho, que no dia seguinte era dia de trabalho para todos, e aqui a comissão de festas, é composta por todos sem excepção, todos se divertiram todos deram a sua colaboração, lindo de ver.



É pena que exemplos destes cada vez rareiam mais entre os nossos empresários, que pela ganância desmessurada, se esquecem destes pequenos/grandes gestos humanos para com aqueles que com o seu suor, ajudam a elevar as empresas, os trabalhadores agradecem e retribuem com produtividade, alegria e estimulo para fazerem mais e melhor, até a taxa de natalidade destas famílias se nota, que é bastante mais elevada que a média nacional, a felicidade estende-se á casa e á família.



Parabéns á família Ferreira, por este bom exemplo que cultiva, é este empreendedorismo de que nos devemos orgulhar no tecido empresarial português, onde ainda prevalecem as relações humanas, como base do sistema produtivo, á frente das máquinas e equipamentos, onde o lema é que "Todos se sintam felizes e satisfeitos", e quando assim é as coisas rodam.



Se fosse este o exemplo tipo, de empresas em Portugal, o 1º de Maio podia ser festejado sempre neste ambiente de Festa/Convívio, porque aqui os trabalhadores são tratados como pessoas e não como meros instrumentos de alcançar o lucro a qualquer preço, com o minímo de retribuição possível.



Notem a felicidade estampada no rosto deste jovem, que conta já com setenta e tal Primaveras, sempre empenhado em cultivar o bem, para a comunidade, pois não foi em vão que nos conhecemos á pouco mais de 2 anos, quanto melhor o conheço, mais fico fascinado com a sua personagem, pela forma simples de estar na vida, pela profundidade das suas reflexões, pela capacidade de partilha, .... Joaquim Ferreira!



Feliz Dia do Trabalhador!

Bem haja sr. Joaquim Ferreira, família, e colaboradores por este belo dia e exemplo que nos deram.

9 comentários:

Carla Raposo disse...

Valeu a pena esperar por novidades!
"Datas e acontecimentos memoráveis, partilhados por alguém também ele memorável!". Beijocas

marialascas disse...

Gostei deste post, faz-nos acreditar no ser humano.
E os chouricinhos têm cá um aspecto! - e eu sempre a prometer que vou ficar vegetariana e cai-me o olhar para estas coisas...

girassol disse...

Pois exemplos destes precisam-se!... Fazem-nos, como diz a MJosé, acreditar nos Homens. Ficamos a crescer dentro de comportamentos destes e... acreditamos...
Foi um dia feliz, Alexandre, por todas estas razões.

Beijinho grande para ti, para a tua Nina e para os teus meninos. Dias felizes aí pelo Alentejo.

Hei-de ir buscar os cortiços, guarda-mos por favor. Explico-te porquê de ainda não ter ido. Está tudo mas a luta de nos instalarmos e nos fazermos valer aqui não tem sido fácil.

Beijinhos de Alentejana para Alentejano...

Bichodeconta disse...

Bravo, temos um trabalho de fazer crescer água na boca! Ou serão os chouriços os culpados deste apetite.. Pois atã nã é compadri qe conheço este lugar munto beim. Perto de Vila Franca do Rosário, logo ali ao lado do Rogel ..Cabeço de Montachique, Lousa, Rogel, Vila Franca do Rosário, e nessa volta ainda dou sempre um salto ao Vale de S. Gião terra da grande Beatriz Costa..Terra de gente boa, os Saloios como lhe chamam..Eu diria, Orgulhosamente saloios.. Mas o amigo passa-me ó pé da porta e nã convida ningueim pa degustar aquelas coisas, pode lá ser? Desculpa Alex, eu sou uma patareca e ainda consigo divertir-me, apesar das partidas que a vida já me pregou.Ou que eu preguei á vida, vá-se lá saber!.Deve ter sido um dia e tanto.. Entre amigos, bela comida, bem regada certamente..Quanto ao acreditar nos homens,tem dias! E hoje estou como o António Aleixo:
Nunca tive fé em Deus
A quem nunca conheci
Tive muita fé nos homens
E até essa já perdi!
Grande António Aleixo que dizia a brincar o que a outros ficava entalado na garganta..
Grande coisa é ser alguém
Grande coisa é ser artista
Ver as coisas mais além
Do que alcança a nossa vista!
Beijinho ao clã Piratinha..E podes dizer á Mizé que aquelas chouriças são todas vegetarianas, pode comer á vontade.Beijinho a ela também e á girassol do meu jardim.. Quando ela lá tiver os cortiços, claro, vou ajudar a fazer a cresta do mel..

Hugo disse...

Caro Alexandre

muitíssimo obrigado pelo comentário no meu blog

e sempre um prazer !

um abraço da França

Cumprimentos

Hugo , Montemorense de coração e de alma .

Bichodeconta disse...

Passo e deixo um abraço á familia Pirata.Para quando novidades? Espero que estejam bem..Um beijinho, ell

Ezul disse...

Eu bem espreito,à procura das fotografias do passeio do dia 16... As minhas continuam guardadas, também à espera de oportunidade para as divulgar.
:)

mariabesuga disse...

Abri as portas de novo, Alexandre. Novo espaço para espraiar as ideias. Os escritos e as fotografias.

Beijinho para vocês, tu, a tua Nina e os vossos "meninos".

Beijinhos daqui para o sol do Alentejo.

maria sousa disse...

Finalmente o regresso!
Estava desesperante, mas aconteceu e logo com gente tão boa...
Beijos